Modelos de sites: 5 referências para 2018

Modelos de sites: 5 referências para 2018

Post Deixe um comentárioPostado em Web Design

O começo do ano é uma ótima época para rever as estratégias de marketing e vendas das empresas, e direcioná-las de acordo com os objetivos do ano. Pensando nisso, um dos pontos importantes de serem revistos é o design de websites.

As tendências de design web estão sempre mudando, como tudo no meio digital. Cores, fontes, modelos de layout e códigos estão em constante atualização como consequência das inovações tecnológicas e mudanças de comportamento da sociedade.

Diante disso, selecionamos algumas tendências de modelos de sites para você ficar de olho em 2018!

1) Sites com animações, GIF´s ou vídeos no fundo e tipografias grandes

Essa tendência surgiu em 2016 e vem ganhando força a cada ano, pois esses elementos proporcionam mais dinamismo ao layout, e em muitos casos ajudam a contar a história de forma mais simples e relevante – inclusive com interações. Combinado a isso, tipografias grandes com negrito e pouco texto ajudam a passar a mensagem de forma mais resumida.
É bom lembrar que os vídeos não devem ser muito pesados, e nem com volume de áudio alto. O ideal é que o áudio esteja mudo – o objetivo do vídeo nesse caso é totalmente visual.

Layout com vídeo no fundo
Usar animações em outros elementos do layout é interessante também, como em boxes com números ou pequenos banners.

Animação no layoutReferência: Manang Creative Template

2) Layouts coloridos e com texturas

Em muitos segmentos, é possível usar layouts coloridos e com texturas. Essa tendência começou com a moda e o design de interiores, mas já é aplicável a diferentes setores inclusive com gradientes e cores bem vibrantes que ajudam a fazer com que o seu website seja lembrado facilmente.

É importante observar que as cores selecionadas precisam ser relacionadas à identidade visual da sua marca, para que não haja uma sensação contrária.

Layouts coloridosReferência: Qust Pro Colorful Flat Portfolio

3) Ilustrações são bem-vindas!

O design flat (minimalista e com cores sólidas) tem sido muito usado há alguns anos, porém, ilustrações com mais detalhes e inclusive elementos animados em 3D e fotos têm voltado a aparecer.

Layouts com ilustraçõesReferência: Merry Christmas Theme

Um ponto interessante desse exemplo de Natal é que na versão para dispositivos móveis, a maior parte da ilustração foi retirada sem perder o contexto da página. E essa referência também tem um exemplo de animação como mencionado no item 1.

4) Flat design com profundidade

Já falamos aqui que o flat design tem dominado a web há alguns anos, e novos tipos de composição dando profundidade e um aspecto mais orgânico ao flat têm surgido.

Flat com profundidadeReferência: Design Culture / Créditos: Flyknit Lunar 1 & 3 Autor: Callum Notman

Layout de site flat com profundidade
Referência: Flat Logistic Template

5) Minimalismo

Layouts minimalistas estão na moda há alguns anos, pois ajudam a enfatizar os elementos e informações mais importantes do site, fazendo com que o usuário vá direto ao ponto para o que se deseja que ele faça. Essa é uma tendência forte inclusive para e-commerce ou sites que têm muito conteúdo, como blogs e portfolios.

Layout minimalista

Referência: Sobari Minimalist Theme

O benefício de fazer revisões e acompanhar as tendências é garantir que seu site esteja com um aspecto visual agradável e atualizado, além de aproveitar para fazer revisões de código, estrutura, conteúdo e SEO. Em outro artigo sobre reformulação de site, nós abordamos mais esse assunto.

É importante lembrar que seu site precisa ser responsivo (se adaptar bem a todos os dispositivos móveis), independente do tipo de layout escolhido.

As referências apresentadas são apenas idéias de modelos de sites, que podem ou não ter relação com o seu negócio – avalie bem antes de solicitar qualquer alteração ou executar alguma mudança.

O que você achou das idéias apresentadas? Diga nos comentários abaixo ou envie uma mensagem para nós!

Referências: Business2Community, Design Culture e Envato Market*

*As referências selecionadas foram extraídas do parceiro afiliado.

 

8 tendências de marketing digital para 2018

Post Deixe um comentárioPostado em Marketing digital

Fim de ano é sempre momento de planejar o que queremos para o ano que está por chegar. Pensando nisso, listamos as principais tendências de marketing digital para 2018. Confira e alavanque seus resultados no próximo ano!

1) Mídias sociais são cada vez mais importantes

Cada vez mais as empresas entendem a importância das mídias sociais: elas são fundamentais para o engajamento do consumidor e reconhecimento de marca, uma vez que elas romperam com a prática de mostrar ao público sempre a mesma coisa: hoje o cliente quer informações relevantes.

Por isso, o conteúdo precisa ter qualidade para alcançar esse objetivo e contribuir para o crescimento da rede.

2) Dispositivos móveis não são mais futuro, e sim presente

Os dispositivos móveis já representam 70% do tempo em que os usuários interagem com mídias digitais. A maior parte desse tempo é ocupada por aplicativos, e o Facebook lidera esse ranking.

Isso mostra que cada vez mais as empresas vão investir mais tempo e recursos em conteúdo para mobile. Esses conteúdos são mais simples de serem produzidos, porém exigem experiência e criatividade. Mas o resultado com certeza será mais engajamento para as marcas.

3) Inteligência artificial ganha mais presença

Cada vez mais a inteligência artificial (AI) está presente no marketing digital: mecanismos de buscas, algoritmos de redes sociais e plataformas de mídia já adotam essa tecnologia com o objetivo de reduzir custos e aumentar a assertividade em relação ao que os usuários querem ver. Como uma das tendências de marketing digital para 2018, AI deve ganhar mais força e presença.

Mais um uso para a inteligência artificial é no atendimento ao cliente: já existem ferramentas de bots que podem ser instaladas em websites ou em redes sociais e auxiliam o atendimento aos clientes de forma rápida e efetiva, direcionando previamente respostas ou um atendente após uma verificação inicial.

Bem configuradas, essas ferramentas melhoram a qualidade no atendimento, reduzem custos e aumentam a satisfação do cliente.

4) Conteúdos ricos são os maiores geradores de engajamento

Os conteúdos ricos incentivam a participação do usuário, pois ao agregar valor para eles, influenciam a interação. Eles podem ter diversos formatos: texto, imagem, áudio, vídeo ou outros mais. Pode ser um post em rede social, blog ou um e-mail marketing.

Não existe uma regra: o ideal é entender o que você pode oferecer para o seu cliente e quais os formatos que ele espera ou responde melhor.

5) Conteúdo criado por usuários

As redes sociais permitem que qualquer pessoa produza conteúdo – inclusive sobre marcas, empresas, produtos e serviços. Pesquisas mostram que 66% dos usuários confiam em recomendações de outras pessoas, e esse número é maior ainda se forem de pessoas conhecidas.

Por isso, estratégias sociais com conteúdo criado pelo usuário serão cada vez mais comuns. E é bom lembrar que é possível usar inclusive conteúdo produzido de forma orgânica e incentivar a produção desse tipo de conteúdo.

6) Marketing e tecnologia estão cada vez mais próximos

Cada vez mais marketing e tecnologia trabalham juntos: o número de ferramentas de automação para marketing e análise de dados aumenta a cada dia.

Grandes empresas têm investido na construção de times com profissionais de marketing e ciência de dados atuando de forma integrada.

Já existe até uma expressão para isso: martech. A boa notícia é que muitos desses recursos estão disponíveis também para pequenas empresas.

7) Instagram ganha cada vez mais espaço

O Instagram tem se consolidado como uma importante ferramenta de marketing, principalmente após o lançamento do Stories. Em 2017, a empresa anunciou que já tem 800 milhões de usuários ativos por mês.

Principalmente para estratégias nas áreas de alimentos, produtos, presentes, viagens, experiências e alguns serviços a ferramenta é a opção mais efetiva para social media marketing.

8) Diversificar é o segredo

Os serviços de e-mail tem melhorado a classificação e filtragem das mensagens, permitindo que os usuários selecionem melhor o que é realmente importante para eles.

Por conta disso, as estratégias de marketing precisam depender cada vez menos de e-mail e usar diversos canais: anúncios digitais, redes sociais e outras opções, inclusive off-line.

O que acha das principais tendências de marketing digital para 2018? Comente aqui, ou se tiver alguma dúvida, fale conosco!